Turquia – uma volta no tempo

 

     Em Março de 2014 realizamos uma Expedição para a Turquia – “Expedição Zigurats Brasil”. Foi um mergulho no tempo para buscar informações e realizar pesquisas, com uma cultura totalmente diferenciada, os locais guardam uma história e a presença de civilizações muito antigas que até a ciência atual desconhece.

Para onde foram as civilizações antigas, que não deixaram resquícios e tão pouco restos mortais?

      Com o foco de pesquisar a terra dos gigantes, passamos por lugares como Monte Nemrut (Nemrut Dağ) na cidade de Adiyaman, Gaziantep localizada no sudeste da Turquia, Mardan cidade histórica e Istambul.

      Onde podemos resgatar muitas pesquisas e histórias do Império Bizantino.

      Este mergulho em outras culturas possibilita uma troca de experiências e conhecimentos buscando entender a história e ligar os pontos ainda desconhecidos. Indo a campo conseguimos perceber fatos diferentes inclusive ligar pontos da história que podem ter outro desfecho.

 

 

MONTE NEMRUT

Em turco conhecido como Nemrut Dağ, a 100km de Adiyaman, é o primeiro relevo a destacar-se no norte da Mesopotâmia e atinge uma altitude de 2150 metros acima do nível do mar. E em 1987 foi classificado pela UNESCO como Patrimônio Mundial.

O monte é de forma piramidal onde segundo informações é ruínas do tumulo e hierotheseion (palavra derivada do Grego e que se refere à área do enterramento sagrado de uma família real, e cuja utilização só é conhecida em Comagena) do rei Antíoco I (ou Antiochus Theos), um dos reis do pequeno Estado Helenístico de Comagena.

O monte construido de grandes lajes de pedras e de configuração piramidal, possui duas plataformas uma a Leste e outra a Oeste, são templos a céu aberto com imensas estátuas de Leões, Águais, e estátuas gigantescas de deuses e do rei Antíoco, e todas bem conservadas pelo tempo que estão construidas. Estão dispostas da mesma forma nas duas plataformas que correspondem as estátuas dos deuses Apolo, Zeus, Hércules, da deusa Comagena da fertilidade e do rei Antíoco de Comagena.

A subida do morro é longa mas de uma beleza exuberante, paisagens cheias lindas e uma vista inexplicável.

Um dia lindo de Sol mas muito frio, proporcionou imagens lindas deste monte misterioso.